Nós Ajudamos…

Há sempre quem precise

Saiba Mais...

Podemos fazer mais…

...Há sempre muitas formas de o ajudar

Saiba Mais...

Venha conhecer-nos…

... Saiba como o podemos fazer por si

Saiba Mais...

Participe neste Inquérito

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico (CADO) pretende efetuar um estudo para conhecer melhor a população do Alto Minho e as situações de cancro e os que maior incidência têm no Alto Minho.

Participe Neste Inquérito

Este questionário procura identificar e analisar a incidência de diferentes casos de cancro, no Alto Minho. Algo ainda pouco desenvolvido na região e que permitirá, por exemplo, elaborar uma estatística detalhada sobre os tipos de cancro, por concelho.

Saiba Mais...

Últimas Notícias

CADO anuncia mais um protocolo com Junta de Freguesia

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico conseguiu mais um protocolo, desta vez com a União de Freguesias de Lamas de Mouro e Castro Laboreiro. Esta freguesia é a terceira a protocolar com o CADO este apoio à população e, neste caso, a ajuda é a de um subsídio para o apoio dos doentes oncológicos no que diz respeito ao seu transporte até a consultas médicas Castro Laboreiro e Lamas de Mouro é uma freguesia do concelho de Melgaço, com 106,09 km² de área e 657 habitantes, como indicam os censos de 2011. Foi criada aquando da reorganização administrativa de […]

Junta de Fiães assina protocolo com CADO

A Junta de Freguesia de Fiães e o Centro de Apoio ao Doente Oncológico assinaram um protocolo para a atribuição de um subsídio anual para o transporte de doentes oncológicos às consultas médicas necessárias aos cidadãos da freguesia. Após o acordo com a União de Freguesias de Vila e Roussas, foi dado mais um passo para o trabalho desta associação a favor de todos os pacientes que necessitem apoio, agora com a Junta de Freguesia de Fiães. Fiães é uma freguesia do concelho de Melgaço, com 11,85 km² de área e 239 habitantes, segundo os censos de 2011. A sua […]

CADO estará presente na edição de 2017 dos Cursos de Verão da Universidade de Santiago

De 17 a 20 de Julho de 2017 realiza-se na Talaso Atlântico, em Oia, Pontevedra, mais uma edição da Universidade de Verão, iniciativa da Universidade de Santiago de Compostela, em colaboração com a Talaso Atlântico e conta com a participação do Centro de Apoio ao Doente Oncológico. No dia 20 de Julho, às 12:00 de Espanha, Catarina Malheiro, presidente da CADO, irá marcar presença no painel sobre “Empoderando al paciente en la toma de decisiones. El papel de las Asociaciones de Pacientes“. Neste painel irá marcar presença também Catalina Cadavid, da ASANOG – Asociación de Ayuda a Niños Oncológicos de […]

Café pode diminuir risco de cancro da próstata

O café pode assumir-se como uma arma na prevenção do cancro de próstata. De acordo com um estudo italiano, três chávenas desta bebida por dia pode reduzir em mais de 50% o risco deste tumor. Esta foi a principal conclusão de uma pesquisa realizada por especialistas do Instituto Neurologico Mediterrâneo de Pozzilli (Irccs Neuromed) em colaboração com o Instituto Superior de Saúde e com o Istituto Dermopatico dell’Immacolata de Roma (IDI), conduzida por George Pounis, do Neuromed, e publicada na revista International Journal of Cancer. De acordo com a ANSA, os investigadores italianos estudaram o consumo de café de cerca […]

O CADO ESTÁ AQUI PARA AJUDAR

O Centro de Apoio ao Doente Oncológico ao concentrar num só espaço os mais urgentes apoios de âmbito oncológico, num local com porta aberta, onde toda a população pode ser atendida de imediato, de uma forma simples, anónima, e sem burocracias, torna-se um porto de abrigo, para o doente e família. Tem como missão apoiar os doentes, apoiar a família. Ajudá-los a enfrentar a doença, conhecendo-a e oferecendo todo o apoio possível aos mais variados níveis: psicológico, social, enfermagem e médico. Vai desenvolver um trabalho dedicado a pessoas com cancro e suas famílias e por isso oferece serviços como apoio social nas questões emergentes, apoio psicoterapêutico para o utente/família e terapia ocupacional. Ajuda ainda o portador de cancro durante todo o período de tratamento. Tem como objectivo o auxílio na saúde, na comparticipação de medicamentos, próteses, suporte alimentar, transportes para tratamentos, compra de material hospitalar específico, empréstimo de equipamentos hospitalares como: cadeira de rodas, cadeira higiénica, cama articulada, canadianas, o apoio psico-terapêutico do doente e da família, entre outros.